©
04/09/2014, 16976 notas.
Reblog
23/08/2014, 46 notas.
Reblog
21/08/2014, 10482 notas.
Reblog
18/08/2014, 14799 notas.
Reblog
18/08/2014, 157384 notas.
Reblog
18/08/2014, 20276 notas.
Reblog

O vazio que eu digo ser você é uma dor que eu insisto, que eu imploro
As bombas que explodem em mim, são por qualquer motivo

Dos pés ao coração sou Israel, mas minha cabeça é Palestina
Esse bombardeio Ana, um dia me mata
um dia mata a nós dois

E este oco que não é meu, é sua grande terra prometida. Ao me olhar você deveria recitar um poema bonito, proclamar vitória, me marcar com suas bandeiras, explorar o território, buscar tesouros em minhas profundezas. Me chamar de amor  
Mas você faz desdém Ana, você me causa guerra e nunca me deixa florescer na primavera, mata todas as crianças, e nunca amor.

Nunca amor Ana, nunca amor.


Ribossomos, Ana você quer descobrir as Índias 
Índia não há mais.

17/08/2014, 3358 notas.
Reblog
antologicos:

- antologico

antologicos:

- antologico

16/08/2014, 970 notas.
Reblog
13/08/2014, 188 notas.
Reblog
1 2 3 4 5